Mestre Átila receberá a Medalha Pedro Ernesto

 

Mestre Átila, comandante da Swingueira de Noel, como é chamada a Bateria da querida Unidos de Vila Isabel, receberá uma importante condecoração. No dia 1º de setembro, às 18h30, ele será agraciado com a Medalha Pedro Ernesto na Câmara dos Vereadores do Rio. O motivo? A prestação de serviços de caráter sociocultural através da bateria.   
 
Segundo o mestre, uma matéria escrita pelo jornalista Aydano Motta motivou o prêmio. Isso porque, em seu texto, o repórter destacou a natureza do relacionamento de Átila com os ritmistas da azul-e-branca, revelando situações enfrentadas no cotidiano.

- Contei ao Aydano que, ao me contratar, o presidente Moisés pediu que cuidasse com carinho dos ritmistas, ou melhor, que desse continuidade ao trabalho que comecei no Império Serrano, onde, junto aos diretores do segmento, transformei a bateria numa família. Então, tenho conversado muito com a rapaziada e vejo sempre no que posso ajudar dentro e fora da escola. Dois deles, por exemplo, foram encaminhados para uma clínica de recuperação, deixaram o vício, estão empregados e um, inclusive, vai se casar em breve. Pra mim, pra Vila, é importante que o ritmista encontre um bom rumo.
 
Ganhador de cinco troféus Estandarte de Ouro ainda à frente da bateria do Império Serrano, Mestre Átila começou sua trajetória como ritmista aos 13 anos na verde-e-branca. Aos 26 se tornou mestre e, pra felicidade da nação vilisabelense, chegou à agremiação de Noel Rosa em março de 2009. Incansável, ele segue buscando melhores técnicas de percussão e de vida para seus seguidores.